“TECNOLOGIA PORTUGUESA VAI PREVER PRAGAS NAS VINHAS”

Escrito por SIGNINUM | 04 de Abril de 2019

A tecnologia de imagem multiespectral de diagnóstico começou por ser aplicada na área da preservação do património cultural.

A portuguesa Signinum Inovação desenvolveu uma tecnologia multiespectral que permite controlar e antever doenças nas vinhas. Esta solução de imagem espectral é não-destrutiva e pode ser utilizada em diferentes amostras, desde plantas de reduzida dimensão até áreas de cultivo extensas.

A utilização desta tecnologia permite, em tempo real, controlar e antever problemas como carências nutricionais, pragas, doenças e stress hídrico das culturas. Instalada na UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto, a Signinum criou uma tecnologia que permite “falar com as plantas” e que está agora a ser testada diretamente com produtores de Vinho Verde, provenientes da região Minhota de Portugal.

“Com esta solução, os produtores conseguem monitorizar a cultura da vinha em tempo real e tomar decisões fundamentas. Para nós, trabalhar diretamente com os produtores ajuda-nos a perceber as suas necessidades, o que nos permite ajustar a tecnologia.”, garante Carlos Aguiar, Diretor da Signinum Inovação.


No início de 2019, a tecnologia da Signinum Inovação venceu mais um projeto PT2020, no âmbito do Programa Operacional Regional do Norte, que equivale a um financiamento de 800 mil euros. O projeto FREND Platform X02 pretende ser uma plataforma centralizada para a aquisição, diagnóstico, armazenamento de informação e será implementado através do veículo tecnológico da empresa a spin-off XpectralTEK.

Esta solução de análise multiespectral de diagnóstico, desenvolvida pela Signinum, começou por ser aplicada no mercado do património cultural. A empresa, que já recebeu 2,5 milhões de euros de financiamento, aposta agora na área da agro-food e da indústria.